Sexta-feira, dia 14 de Dezembro de 2018 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
10/08/2018 - 12:30
Geada e ventos em MS foram causadas por avanço de ciclone
Fenômeno chamado de “ciclone extratropical” começou a deixar o sul do Brasil, mas declínio na temperatura, ainda, será sentido na madrugada de amanhã
 
 
 
(Foto: Gabriela Machado/NSC TV)
Ampliar
Turistas fizeram boneco de neve em Urupema, Serra catarinense.
Um ciclone que se aproximou do Sul do Brasil e fez nevar na região também foi responsável por ventos acima da média e geada em cidades de Mato Grosso do Sul. Segundo o Inmet, Rio Brilhante foi a cidade mais fria do Estado com a temperatura mínima de 2°C e sensação térmica de -3°C.

O frio intenso vem com uma forte massa de ar polar que avançou sobre o centro-sul do Brasil. O ar úmido necessário para formar as nuvens com cristais de gelo vem com os ventos de um ciclone extratropical que passa entre o litoral do Rio Grande do Sul e do Uruguai.

O vento forte gerado por este ciclone extratropical deixa o mar muito agitado nos próximos dias no litoral gaúcho e catarinense. Houve registro de neve no Morro das Torres, em Urupema, na zona rural de São Joaquim, na Serra Catarinense, e no Morro da Igreja, entre os municípios de Urubici e Bom Jardim da Serra.

Em MS- A geada, fenômeno que congela o orvalho, foi visto em mais de dez cidades de Mato Grosso do Sul, segundo o Instituto. Bela Vista foi o segundo município mais gelado com 2,2°C. Os dados foram registrados entre às 6h e 7h desta sexta-feira (10).

Conforme o meteorologista Franco Nadal Villela, do Inmet, a formação do ciclone extratropical influenciou a chegada da frente fria no Mato Grosso do Sul.

“A frente fria já passou, mas o ciclone está provocando uma onda de ventos e ainda há possibilidade de geada para a madrugada de sábado. Os ventos também devem baixar a umidade do ar durante o ar e a temperatura se eleva durante o dia”, explica.

As rajadas de ventos registradas em algumas cidades foram influenciadas pelo ciclone e pode-se dizer que foram acima da média.

A mínima na cidade de Sidrolândia, por exemplo, foi de 3,4°C, mas as rajadas de vento de até 4,3 m/s (metros por segundo) derrubaram a sensação térmica para -3° C. Em Campo Grande, a mínima entre às 6h e 7h era de 7°, mas o vento também baixou a sensação térmica para -1°C.

As rajadas de vento também foram responsáveis por deixar a sensação térmica de Bataguassu. A mínima na cidade foi de 7°C, mas o vento de 5,3 m/s deixou a sensação térmica no 0°C.
Campo Grande News
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br