Sexta-feira, dia 14 de Dezembro de 2018 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
08/10/2018 - 12:45
Globocop flagra confronto entre milícia e tráfico em rua do RJ
Disputa é pelo controle de comunidades da região. Imagens do Globocop mostram milicianos circulando e carros abandonados ao lado de rastro de sangue.
 
 
 
Ampliar
 
Ampliar
 
Moradores de comunidades de Santa Cruz, na Zona Oeste do Rio, sofrem com intenso tiroteio na madrugada e manhã desta segunda-feira (8). De acordo com o major Ivan Blaz, porta-voz da Polícia Militar, a disputa entre traficantes e milicianos criminosos é o motivo dos confrontos.

Nas imagens flagradas pelo Globocop, ao menos 18 milicianos aparecem vestindo fardas parecidas com a da PM. A polícia informou que não há operação nas comunidades do Rola, Antares, Cesarão e Aço.

“Essas pessoas não são policiais militares. Estamos vendo cenas absurdas na nossa realidade. Temos um confronto entre milicianos e traficantes pela disputa territorial pela localidade do Rola, Antares, Cesarão e Aço”, explicou o major.
De acordo com a PM, um criminoso foi preso e seis suspeitos, sendo um menor, foram baleados e socorridos para os Hospitais Pedro II, em Santa Cruz, e Lourenço Jorge, na Barra. A polícia disse que vai investigar em que circunstâncias eles foram feridos.

Policiais do 27º BPM (Santa Cruz) fazem ação na comunidade desde o início da manhã desta segunda-feira (8). A ação conta com viaturas blindadas e um helicóptero. Durante a ação, uma granada, cinco fuzis e um rádio transmissor foram apreendidos na comunidade do Rola. Policiais também recuperaram dois veículos roubados na região.

No início da manhã, o grupo andava tranquilamente com armamento pesado, como fuzis, pela região, como flagrou o Globocop. Com medo por causa da troca de tiros constante, moradores não puderam sair de casa.

“A gente observa que há um grande contingente de marginais, uma grande quantidade de armas sendo empregadas. A situação é bem complexa. Estamos vindo de uma grande mobilização que fizemos ontem por conta das eleições. Foi um grande sacrifício por parte dos homens e mulheres da Polícia Militar, e hoje, já temos que lidar com essa rotina complexa da nossa realidade”, disse o porta-voz da PM.

“A missão nesse momento é estabilizar o terreno. Posicionar os veículos estrategicamente seguros, com viaturas blindadas que possam ficar entre esses dois grupos de homens que deliberadamente querem se matar e interromper esse confronto. Estabilizar a área nesse momento é fundamental. São cenas absurdas. Homens com armas de guerra disparando em plena praça pública”, completou o major Ivan Blaz.

Na Favela do Rola, às margens da Avenida Cesário de Mello, um carro e um furgão estavam abandonados perto de rastros de sangue. Um dos veículos consta como roubado.

“Guerra na Favela do Antares”, “Muito tiro rolando”, “Bandidos tentam retomar a Favela do Rola”, relatavam nas redes sociais os moradores, que também pedem que denúncias sejam feitas para que a polícia entre na comunidade.

Por causa da disputa entre traficantes e milicianos, a Avenida Cesário de Melo chegou a ser bloqueada na altura da Avenida Antares, no início da manhã, mas foi liberada por volta de 10h.

Segundo o consórcio BRT, o serviço 17, que atende à Av. Cesário de Melo, segue interrompido desde 5h, para não colocar em risco a segurança de passageiros e funcionários.

G1
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br