Quinta-feira, dia 22 de Junho de 2017 - Agência de Notícias da cidade Portal do Pantanal
EVENTOS
SOCIAL
ANIVERSÁRIOS
LAZER
17/02/2017 - 10:45
Timão pensa em baratear ingressos, mas depende de acordo com a Caixa
 
 
 
A diretoria do Corinthians está preocupada com a brusca queda da média de público nas partidas na arena. Depois de registrar contra o Novorizontino a pior marca desde a inauguração do estádio em Itaquera, o clube avalia mexer nos preços dos ingressos, mas precisa de um novo acordo com a Caixa Econômica Federal. O GloboEsporte.com publica na sexta-feira uma entrevista exclusiva com o presidente Roberto de Andrade, que está ameaçado de impeachment.

Por conta do plano de negócios previsto contrato de financiamento do estádio, o Timão não pode alterar os preços das propriedades da arena, como cadeiras cativas e camarotes. Na negociação que se arrasta desde 2016, o clube tenta modificar o acordo para ganhar mais flexibilidade. 

– Temos um plano de negócios que nos engessa. Estamos negociando para fazer um acerto grande não só nos valores que pagamos como também para ganhar mais mobilidade nos momentos difíceis. Em jogos com menos apelo, fazer alguma promoção para trazer o torcedor de volta – afirmou o presidente Roberto de Andrade.

A queda na ocupação do estádio acontece desde o ano passado, período em que o Timão desmanchou a equipe campeã brasileira em 2015. Na última quarta-feira, o clube atingiu a pior marca da história do estádio. Apenas 11.708 torcedores pagaram para ver a vitória por 1 a 0 sobre o Novorizontino – a renda foi de R$ 473.376,10.

– É uma soma de fatores. Não acabamos o ano enchendo os olhos de ninguém. É um fato, não podemos esconder. Não vamos esquecer que temos 11 milhões de desempregados no Brasil. Quem está desempregado não vai gastar o dinheiro que tem para assistir a um jogo de futebol se ele pode ver pela televisão. Com o time tendo uma performance melhor, você vai trazendo esse público de volta – acrescentou o dirigente. 

Com menos ingressos vendidos, o Corinthians tem mais dificuldade para pagar as contas do estádio. Todos os valores arrecadados são repassados a um fundo que gerencia os pagamentos ao BNDES. O clube espera anunciar nas próximas semanas um novo acordo com o banco estatal. As parcelas cairiam de R$ 5 milhões para R$ 3 milhões, e o prazo para o pagamento aumentaria de 12 para 20 anos. 
– Não está acertado, mas estamos em negociações – resumiu o dirigente.

Em dezembro, o Corinthians mexeu na configuração dos setores da arena e conseguiu uma diminuição de 20% no preço dos ingressos.  Com a nova planificação, cerca de 35 mil ingressos têm valores abaixo de R$ 100 – o que representa 76% da capacidade da arena.

A expectativa é de que o número de torcedores aumente. Na quarta-feira que vem, o Timão faz o clássico contra o arquirrival Palmeiras, em Itaquera.
Globo Esporte
 
Curtiu o Aquidauana News?
Mais notícias
 
17 de Fevereiro de 2017
07:00
 
16 de Fevereiro de 2017
18:00
 
 
17:45
 
 
17:30
 
 
17:15
 
 
17:00
 
 
16:50
 
 
16:38
 
 
16:24
 
 
16:12
 
 
16:00
 
 
15:45
 
 
15:30
 
 
15:15
 
 
15:00
 
 
14:48
 
 
14:36
 
 
14:24
 
 
14:12
 
 
14:00
 
 
13:45
 
 
13:30
 
 
13:15
 
 
 
 
 
 
12:39
 
 
12:26
 
 
 
 
12:00
 
 
11:45
 
 
11:30
 
 
11:15
 
 
11:00
 
 
10:50
 
 
10:39
 
 
10:26
 
 
10:13
 
 
10:00
 
 
09:45
 
 
09:30
 
 
09:15
 
 
09:00
 
 
08:48
 
 
08:36
 
 
08:24
 
 
08:12
 
 
 
 
07:50
 
 
07:39
 
 
07:26
 
 
07:13
 
 
07:00
 Busca por data:
Aquidauana News - Junho de 2002 - Todos os direitos reservados CW Assessoria e Marketing
Editor Responsável - Wilson de Carvalho - (67) 9908-2687 - ducarvalho@terra.com.br